spinner
Geistlich Blog header image
Ferramentas online para pesquisadores

"O feedback dos estudantes tem sido tremendamente positivo"

A Fundação Osteology oferece ferramentas de planejamento digital para pesquisadores em sua plataforma comunitária THE BOX. O "Assistente de Bioestatística" e o "Assistente de Pesquisa" são definidos para facilitar o planejamento de projetos de pesquisa. Discutimos as ferramentas com o Dr. Claudio Mendes Pannuti, Professor Associado da Universidade de São Paulo, Brasil.

Dr. Pannuti, você é o mestre por trás do novo "Feiticeiro Bioestatístico" na plataforma comunitária THE BOX. A matemática foi o seu "passatempo" desde cedo?

Claudio Mendes Pannuti: Não, eu não gostava de matemática durante a escola, e não era particularmente bom nisso. Só depois dos meus estudos de pós-graduação é que tive o meu primeiro contato com a bioestatística. Comecei nas ciências de bancada e depois migrei para a pesquisa clínica, o que requer um conhecimento extra em estatística e epidemiologia. Então, me inscrevi em um curso de bioestatística na Escola de Saúde Pública da Universidade de São Paulo. Depois disso, percebi que precisava de mais conhecimentos. Inscrevi-me em outros cursos, fiz aulas particulares, cursos on-line e comecei a mergulhar mais profundamente na bioestatística.

 

Enquanto isso, você dá aulas de bioestatística para a Academia de Pesquisa da Osteology no Rio de Janeiro e em Lucerna. Como você descreveria o medo típico das estatísticas? Há falta de conhecimento estatístico? Ou é antes uma falta de vontade de lidar com este assunto?

Claudio Mendes Pannuti: Ambos. A maioria dos estudantes e pesquisadores reconhece a importância da bioestatística. No entanto, a maioria deles considera que é um assunto difícil. O uso de fórmulas matemáticas pode ser seco e enfadonho. Mas, como professor, é possível acrescentar diversão à estatística e torná-la interessante. Especialmente se for ensinado no contexto de problemas clínicos, ou em qualquer contexto que os alunos conheçam bem.

 

Como este novo "Assistente de Bioestatística" pode ajudar os pesquisadores?

Claudio Mendes Pannuti: O "Biostatistics Wizard" é uma ferramenta online na qual você insere informações sobre seu projeto de pesquisa passo a passo - por exemplo, pergunta de pesquisa, desenho do estudo, número de grupos e variáveis de resultados. Muitas vezes você pode apenas clicar em uma caixa ou usar exemplos. Então a ferramenta ajuda você a determinar os melhores testes estatísticos para este projeto. O objetivo é ajudar a descobrir qual teste é apropriado para cada projeto. Mas uma ferramenta online certamente não pode substituir o conhecimento básico de estatística e design de estudo.

 

Você recomenda esta ferramenta para os seus alunos?

Claudio Mendes Pannuti: Sempre. Eu a utilizo em aulas e palestras. O feedback dos alunos tem sido tremendamente positivo.

A segunda nova ferramenta chama-se "Assistente de Pesquisa". O que ela pode fazer pelos pesquisadores?

Claudio Mendes Pannuti: Ajuda na organização principal do protocolo. É uma lista de verificação muito útil. Além disso, tem links para mais informações sobre cada tópico. Por isso, também serve como uma ferramenta educacional.

 

Como você descreveria o grupo alvo do "Assistente de Pesquisa"? Pesquisadores ou estudantes inexperientes? Ou também cientistas qualificados?

Claudio Mendes Pannuti: Ambos. Mas, claro, há mais benefícios para pesquisadores inexperientes.

 

Você o usa para o seu próprio planejamento também?

Claudio Mendes Pannuti: Sim. Eu só o usei quando me candidatei a uma Bolsa de Pesquisa na Osteology.

 

Última pergunta. Como você continuaria esta frase? "Posso recomendar-lhe que experimente estas novas ferramentas porque elas vão..."

Claudio Mendes Pannuti: ... ajudá-lo a organizar seu projeto de pesquisa e escolher o teste estatístico apropriado.

Your Comment

Yes, I have read the privacy policy and agree to it.